Aditivo Pozolânico

As qualidades das argamassas romanas estão demonstradas pelo óptimo estado em que se apresentam passados cerca de dois mil anos sobre a sua execução. Se compararmos esta realidade com o facto de hoje uma das disciplinas que mais interessam à engenharia civil ser a reabilitação das estruturas de betão armado decorridos apenas décadas sobre a sua conclusão, facilmente se conclui que haverá toda a conveniência em aprendermos com a história.

Curiosamente no mesmo sentido vão as mais recentes investigações sobre os cimentos poliméricos.

Quando ás argamassas de cal aérea são adicionadas pozolanas e em presença da água, adquirem um comportamento muito diferenciado do simples endurecimento por carbonatação. Na verdade formam-se silicatos de cálcio e aluminosilicatos de cálcio o que permite que a argamassa faça presa debaixo de água e o endurecimento seja maior e independente da distância ao ar, isto é, a camada endurece por igual ao longo da espessura do revestimento que a contém.

O baixo calor de hidratação e a facilidade de obtenção de variadas performances decorrentes de várias percentagens de adição, com óptimas aderências aos mais variados suportes cerâmicos, de adobe e taipa, aliado à ausência de fissuração e maior resistência aos sais, nomeadamente cloretos, fazem com que esta utilização conjunta seja um poderoso instrumento nas obras de reabilitação e obras novas.

As pozolanas são assim particularmente indicadas para a realização de injecções em suportes que apresentam fendilhações ou se encontram desagregados, mesmo naqueles que por conterem argamassas de cal aérea conduziriam a descolagens se fossem utilizados cimentos nas injecções.

Igualmente o assentamento de alvenarias e enxilharias se pode processar com este tipo de argamassas. Seriam necessárias várias centenas de anos para o CO2 chegar ao ponto médio duma alvenaria de 0.60m de largura e carbonatar a argamassa feita exclusivamente de cal aérea e areia.

As pozolanas são igualmente indicadas para adição em pequenas quantidades ás argamassas de cal aérea, conferindo-lhes maior dureza inicial e maior aderência a suportes de base argilosa.

O Aditivo Pozolânico D.Fradique é uma pozolana artificial em Pó. Imprimir esta página